• Imprimir

SEDE NO PAÍS DAS MUITAS ÁGUAS

 

Adutora do Sistema Rio Claro, no trecho que corta o território de Ribeirão Pires.

 

Um dado significativo do meu doutoramento na Geografia USP (2000-2006) foi minha atuação em diversos encontros, seminários e em cursos de capacitação da sociedade civil relacionados com os recursos hídricos. 

Outro aspecto importante foi a elaboração de diversos ensaios, papers e outros textos de apoio, atividades que repercutiram para a formulação de muitos dos arrazoados presentes na minha Tese de Doutorado.

O texto Sede no País das Muitas Águas, datado de 2004, foi um dos muitos ensaios elaborados durante minhas pesquisas. Originalmente distribuído nos cursos que a Associação Global de o Desenvolvimento Sustentado (AGDS) desenvolveu com o apoio da Fundação Estadual de Recursos Hídricos (FEHIDRO São Paulo), não tardou em ser multiplicado em outras ocasiões.

Dizendo respeito à questão da apropriação desigual das águas doces no Brasil, do stress hídrico, do meio ambiente, dos conflitos sociais e da forma que caracteriza a urbanização brasileira, o texto busca explicitar os contornos de uma problemática indissociável da efetiva construção da cidadania ambiental no nosso país.

Uma discussão disponível a todo o interessado no arquivo abaixo.

 

 

 

O teor integral do texto publicado pode ser acessado no link abaixo.
(Texto masterizado e incorporado à Série Recursos Hídricos 7)
Clique aqui para fazer o download do arquivo em PDF